quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Nossa convivência e separação

Foram muitos anos passados e nossa convivência plena e harmônica. No princípio, quando éramos mais novos, havia as dificuldades inerentes à idade de cada um. Mas com o passar dos anos as mudanças foram ocorrendo. E nós melhoramos de forma conjunta. E assim nossa adolescência passou de forma muito rápida. Fizemos muitas mudanças em nossas vidas ao longo da caminhada. Todas elas muito frutíferas. Dizem que as mudanças físicas não são importantes, mas não há como deixar de reparar nelas. Os traços, as formas, tudo enfim. Em algumas oportunidades nossa forma de pensar ou de agir sofreu transformações.


Com a chegada dos filhos mais mudanças, com adaptações naturais de uma vida. A educação e a segurança estiveram sempre em primeiro lugar. E você sempre contribuiu para isso, correspondendo às alterações e fornecendo o suporte necessário para nossa vida.

Há histórias mil a serem desvendadas sobre nós, as quais nem o tempo saberá ou deixará contar. Não que sejam segredos, mas sim, coisinhas miúdas, detalhes que se passarão entre nós e que ninguém tomou conhecimento. Alguns deixaram marcas profundas e até hoje se fazem notar.

Os laços de união foram feitos há muitos anos. Durante todo nosso trajeto uma cumplicidade, de forma que cada um procurou o bem-estar do outro, como verdadeiras provas de amor. Aprendi a gostar muito de você, apesar de seus inúmeros defeitos, como aqueles que também possuo. Mas isso é coisa da vida. Quem não tem defeito?
Agora chega a vez de falar sobre suas virtudes. Você, que sempre nos acolheu de forma materna, proporcionando todos os cuidados e nos mantendo de maneira ideal. Como deixar de falar nisso? Impossível!

Com o passar do tempo algumas mudanças físicas foram surgindo. Isso é natural. O envelhecimento de cada um. Mas como para quase tudo existe um remédio os devidos reparos foram sendo executados, inclusive às vezes com cirurgias e outros tratamentos, que ao final deixaram um resultado sempre melhor para nós.

As separações bruscas que tivemos conhecimento e algumas possibilidades levantadas sobre nossa própria separação sempre me trouxeram preocupação.

Em algumas oportunidades houve tentativa de interferência por parte de terceiros, mas o nosso relacionamento e a presença constante um na vida do outro prevaleceu.

Mas tudo tem seu tempo. Assim como a vida termina ou tem continuidade após à morte, depois de uma separação definitiva a vida tem que prevalecer. Agradeço e sempre agradecerei o quanto fizeste por todos nós. Mas tenho que começar a pensar em viver separado de você. Outras certamente poderão cumprir o seu papel, não vão lhe substituir, mas sim fazer parte de uma nova vida. Fiz, durante nossa convivência, todo o possível para lhe dar tudo de bom.

Enfim, muito obrigado e esperemos que nossa separação seja bem feliz, após sua desapropriação, se vier a ocorrer. Gosto muito de você minha casa.

Veja também nas redes sociais:







Nenhum comentário:

Postar um comentário