quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Você gosta de escrever? Facilite a leitura de seus amigos com regras básicas


É comum você se deparar com um texto, ler as frases, ideias e não compreendê-las adequadamente. Por que isso acontece? As pessoas treinadas em redação possuem técnicas simples e eficazes para uma organização de seus textos. É importante saber que outras pessoas vão entender mesmo o que você quis dizer.

Nas redes sociais achamos de tudo, artigos e comentários interessantes, mas também textos em que percebemos que o autor conhece o assunto, mas não consegue
transmiti-lo de forma adequada. E o pior: muitas pessoas dizem que determinados textos são legais apenas para não perder o amigo ou para dar uma de inteligente mesmo. Se quiser algumas dicas interessantes, parabéns pelo seu interesse e siga em frente!

Tenha em mente que hoje em dia as pessoas estão desacostumadas de ler artigos longos! Portanto, se você deseja que este grupo leia suas matérias limite o conteúdo, mesmo em prejuízo da abrangência. Guarde aqueles tópicos ou tudo aquilo que você poderia acrescentar em seu texto e publique um livro. É uma raridade hoje em dia e talvez você se dê bem.

ALGUNS PRINCÍPIOS BÁSICOS

Antes de escrever qualquer coisa pense um pouco, elabore um planejamento! Se o assunto for simples bastará um planejamento mental. Se mais complexo faça um detalhamento em rascunho e selecione ideias mais importantes e exclua as desnecessárias! Vamos comentar um pouco a respeito de alguns princípios que considero básicos na elaboração de um texto. São eles:

ASSUNTO - Procure definir o assunto que você deseja abordar no início de seu texto. Deve conter no mínimo uma resposta para as perguntas: o Que?, Quando? E Onde? Se possível Como e Por que...

CLAREZA – Seja bastante claro ao elaborar suas ideias. Não enrole com clichês e palavras vagas. Vá ao ponto diretamente.

IDEIAS – Separe as ideias de forma bem visível. Dessa forma facilitará a leitura e a compreensão do texto. Escreva somente o necessário, procurando condensar a informação. Seja sucinto, sem excluir nenhum ponto, a chave para um bom texto! Diga o que você pensa sem rodeios. Utilize paágrafos distintos e sentenças curtas, sempre que possível!

SIMPLICIDADE – Não use uma linguagem afetada. O que é isso? É o fato de utilizar palavras técnicas ou de significado pouco visto, tornando assim o seu texto mais difícil de ser entendido! A não ser que seja um artigo técnico e dirigido a pessoas de um determinado grupo, ao qual você terá que usar as tais palavras, terminologia apropriada. Escreva com simplicidade, naturalidade e confiança.

OBJETIVIDADE – Se você quer mencionar uma praia, as ondas do mar, não fique rodeando com frases do tipo “sabemos que a natureza é bela...” (incluindo parágrafos e mais parágrafos sobre a natureza para chegar a uma praia)...

AMPLITUDE – a amplitude é outra questão de pontos de vista. De o seu texto se destina a um público que precisa de informações detalhadas, abra o leque de opções e amplie o seu conteúdo de forma a abranger o que você planejou.

IMPARCIALIDADE – procure ser imparcial ao analisar fatos que possam ser interpretados de múltiplas formas. Deixe o leitor decidir se concorda com essa ou aquela ideia ou pensamento.

LINGUAGEM – escreva certo! Procure não massacrar o português, escrevendo com acentuação errada, pontuação, enfim, colocando uma série de empecilhos, verdadeiros desafios de respiração, para quem vai ler seu texto.

ORTOGRAFIA – tenha o máximo de cuidados para não escrever palavras com ortografia errada, fazer abreviações que não existem em nosso idioma, mencionar siglas sem dizer o seu significado. Sempre que utilizar uma sigla pela primeira vez, o seu significado deve vir a seguir, entre aspas. Exemplo: “o SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial)”, ...

ACENTUAÇÃO E PONTUAÇÃO – É importante frisar: cuide bem da acentuação e pontuação em seu texto e revise sempre o que for escrever. A primeira impressão quase sempre é a que fica, a que marca mais.

DICAS FINAIS

No trabalho, lembre-se de revisar seus documentos antes de encaminhá-los para os seus chefes imediatos. O mesmo cuidado deve ser observado nas correspondências particulares. Seu trabalho é o espelho de sua capacidade!  

Observe o princípio da Qualidade Total, que significa “fazer sempre certo da primeira vez”.  Lembre-se de que aquilo que você escrever deve ser entendido na primeira leitura.  Se você quiser que seu trabalho seja lido e analisado por seus superiores, seja breve. Quanto menor o texto, maior a chance de ser lido por eles.

Reescreva. Revise. Acima de tudo, corte. Quando se tratar de um trabalho importante, faça uma pausa, entre o primeiro e o segundo rascunho, de pelo menos uma noite. Volte a ele com um olhar crítico e imparcial. Ao computador, uma dica que pode e deve ser utilizada é manter os rascunhos em uma pasta criada especificamente para isso. Nomeada, portanto “Rascunhos”. Ao final você “salva” o arquivo definitivamente!

(*) João Ribeiro é Analista de Informações do Ministério do Trabalho, aposentado, cargo hoje denominado Oficial de Inteligência na atual Agência Brasileira de Inteligência (ABIN); atuou também na Chefia da Segurança Orgânica, de Informática e da Documentação, na Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. Atualmente é Diretor do Instituto Portal Messejana e escreve também em seu blog, no qual aborda assuntos de interesse geral da comunidade e de outros campos de expressão do poder nacional. 

Veja também nas redes sociais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário