quarta-feira, 15 de abril de 2015

Tem dias que tudo dá certo. Outros nem tanto... É a vida moderna


Sabe aqueles dias que você tem para resolver uma porção de coisas e que não conseguiu quase nada? Que fez basicamente um planejamento para tudo dar certo? Ocorre com todo mundo e faz parte do cotidiano. Do mesmo modo às vezes pensamos que tudo vai ser muito difícil, que será humanamente impossível desenrolar certas tarefas programadas, mas ao final obtemos uma maravilha de resultado! Coisas do dia a dia, da modernidade, da globalização, que temos que conviver na atualidade.

O preço da modernidade

Os eletrônicos são muito bons e a tecnologia também. Mas tudo tem o seu preço, não apenas pelo dinheiro utilizado para comprar equipamentos e dispor da tecnologia e sim pelas eventuais batalhas para manter tudo funcionando direitinho. Falo de uma casa, de computadores, ipads, celulares, carregadores, câmeras, controles remotos, antenas e receptores de televisão e toda essa parafernália que mantemos para nossa “felicidade”... Coloquei entre aspas porque há alguns anos todos nós usávamos muito menos essas facilidades e a vida era bem mais tranquila. 

Hoje tudo é elétrico ou eletrônico. Os equipamentos e acessórios precisam de pilhas, baterias, carregadores ou outros tipos de fontes de energia para alimentá-los. Até os relógios muitas vezes me irritam com sua quantidade e quando nem mesmo aparece outra pessoa para notar que um deles está parado, com a pilha descarregada. O estresse aumenta dia a dia. Não sei se ocorre com todos vocês. Comigo até o hábito de avançar os programas de televisão gravados nos equipamentos aumenta a ansiedade. Um bom livro antigamente era uma opção muito melhor.

A burocracia

E a documentação que você acumula ao longo do tempo e tem que manter?
Viramos um banco de dados, praticamente. São inúmeras senhas para gravar (cartões de crédito, contas bancárias, de e-mail etc.). E comprovantes de pagamento para tudo que é lado. Costumo guardar tudo em uma pasta para arquivá-la ao final de cada ano. As buscas que se fizerem necessárias deste modo são mais rápidas. E quando você recebe uma cobrança indevida, que tem certeza de que já pagou? Uma parada dura! E os verdadeiros embates com as operadoras de telefonia, planos de saúde, televisão por assinatura e outros do gênero? E os números de protocolo de reclamações, que quase sempre em nada resultam. Todos os atendentes parecem que pretendem aniquilar você!

A globalização

Você acha muita vantagem na globalização? Apesar de gostar muito de ser informado, começo a perceber que a globalização trás muitas desvantagens. Uma delas, por exemplo, intimamente ligada à criminalidade. Enquanto antigamente os crimes, de forma geral, passavam muito tempo para chegar ao nosso conhecimento, hoje em dia é em cima! Na mesma hora um indivíduo em qualquer região de nosso imenso Brasil toma conhecimento do que se passa nos extremos do país, em até mesmo todas as localidades do mundo. E isso é, em meu entendimento, negativo. Além da carga de neurose que se espalha há ainda a disseminação do “modus operandi” das quadrilhas, que se espalha com uma facilidade tremenda. Uma criança, que sem as redes nacionais de televisão, poderia estar brincando de acordo com os costumes de sua região, logo incorpora, com a televisão, tudo que é moderno, mesmo que nem sempre seja coisa boa.

Vamos indo nesta onda, mas sem deixar de refletir e pensar um pouco no que podemos fazer para nos adaptarmos a este estado de coisas. Por falar nisso vou parar por aqui para assistir os noticiários na televisão. Nada de bom, como ultimamente tem sido. Uma primeira mudança que farei ainda neste mês será o retorno à leitura de forma mais efetiva.


Veja também nas redes sociais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário