quarta-feira, 7 de maio de 2014

Segurança no carro, da série Mentalidade de Segurança – Parte II

  

Você está gostando da ideia de incrementar uma mentalidade de segurança em toda sua família? Esperamos que sim. Em continuidade ao artigo anterior, no qual abordei aspectos da segurança em casa, vamos agora à segurança que você deve manter quando está em seu carro. Muitas pessoas compartilharam o artigo o que me fez de certa forma feliz por ter contribuído um pouco com as pessoas.

 

Sabemos que não há polícia suficiente para controlar todas as causas da violência e nos proteger totalmente. Então vamos incrementar nossa Mentalidade de Segurança com as seguintes ideias, que envolvem procedimentos fáceis de serem adotados, os quais muitas vezes poderão ser essenciais para a proteção de seu veículo, de sua vida ou da vida de seus familiares e de terceiros. Compartilhe com seus familiares e amigos. Você poderá salvar uma vida ou proteger um patrimônio seu adquirido com muito gosto.

 

SEGURANÇA NO CARRO


  • Obedecer às regras do trânsito.
  • Use sempre o cinto de segurança e não dirija alcoolizado. O uso do cinto de segurança, além de ser obrigatório, pode salvar uma vida, por isso, ao entrar no carro, não se esqueça, coloque o cinto e jamais beba antes de dirigir!
  • Ao transportar crianças utilize sempre
  • Nunca deixar as chaves no contato (ignição) de seu carro, ainda que seja por alguns momentos, nem entregá-las a pessoas entranhas.
  • Quando dispondo de local seguro e acesso individual, copiar documentos originais do veículo, fazendo uso da fotocópia devidamente autenticada pelo órgão do DETRAN. Não trazendo consigo assim, os documentos originais de seu veículo.
  • Quando seu veículo apresentar defeito chame um mecânico de sua confiança.
  • Caso seu carro esteja segurado manter os telefones da seguradora em local de alcance fácil.
  • Caso sofra algum tipo de acidente, batida leve, tanto com outro veículo ou com motocicletas registre sempre um Boletim de Ocorrências (BO) para evitar possíveis de denúncias posteriores.
  • Em qualquer local em que se encontre não reagir diante de um assalto.

COMO TRANSPORTAR UMA CRIANÇA EM UM VEÍCULO

  • A responsabilidade pelo transporte das crianças é do condutor do veículo. Procure tomar todas as medidas a seu alcance e de acordo com a legislação em vigor para não ter problemas e, principalmente, proteger os mais jovens.
  • A grávida deve usar sempre o cinto de segurança e de modo a que este não atravesse o abdômen. Se for sentada no banco da frente, deve colocar o banco o mais atrás possível, afastando-se o máximo do tablier, e tendo o cuidado de, caso o carro tenha airbag frontal, o desativar. Na impossibilidade de fazê-lo, deverá sentar-se no banco de trás.
  • O bebê, logo à saída da maternidade, deverá ser colocado numa cadeirinha (sistema de retenção para crianças - SRC), voltada para trás e fixa pelo cinto de segurança do automóvel. Se colocada no lugar da frente, NÃO ESQUECER DE DESLIGAR O AIRBAG FRONTAL. Esta cadeira, regra geral, servirá até aos 13 Kg (informação encontra-se impressa no produto). Normalmente, nos primeiros meses de vida, é também necessário o uso de um redutor, que é colocado no interior da cadeira, e que tem como função apoiar adequadamente a cabeça do bebê. Poderá usar, para o mesmo efeito, uma fralda de pano enrolada, que se coloca entre a cabeça do bebê e o encosto lateral da cadeirinha.
EM CASO DE ACIDENTE

Em caso de acidentes que envolvam o seu veículo estas são as principais recomendações:
 
  • Evite pânico. Mantenha todos calmos;
  • Se puder, desligue o cabo da bateria imediatamente;
  • Coloque sinais de advertência nos dois sentidos da pista;
  • Ninguém deve ficar na pista. Isso evitará novos acidentes;
  • Não se precipite na retirada forçada de vítimas presas na ferragem. Lembre-se que “a ferragem deve ser retirada da vítima, e não a vítima da ferragem”.
  • Havendo derramamento de combustível, não acenda fósforo ou isqueiro;
  • Providencie o socorro de vítimas, mas procure deixar alguém no local do acidente até a chegada da Polícia.
  • E em caso de emergência, chame a Polícia logo que você puder.  

EM SEUS DESLOCAMENTOS

Se for possível, utilize mapas ou outros recursos, como o GPS, para sua orientação.

Lembre-se sempre antes de iniciar os percursos não muito conhecidos ou desconhecidos, providencie mapas, nomes de estradas, prováveis rotas alternativas e telefones dos serviços de socorro e emergência gratuitos; isso evitará que você se perca em um local desconhecido. Uma recomendação: nunca manuseie ou programe o GPS com o seu veículo em movimento. Ele certamente distrairá sua atenção e pode colocá-lo em risco.
A preocupação é a melhor forma de remediar um erro.
 
A maioria dos jovens gosta de viver aventuras, a fim de ter histórias para contar quando estiver reunido com seu grupo de amigos. No entanto, pegar carona é algo muito arriscado, porque você nunca sabe aonde e de que forma irá terminar essa viagem. Faça economias para passear de forma tranquila e segura.

Antes de viajar faça a revisão no seu veículo.

Não se importe de perder um dia revisando seu carro; isso é a certeza de que você irá ter muitas outras férias para curtir! Verifique o estado dos pneus, freios, suspensão, regulagem do motor e equipamentos de uso obrigatório.

Caso goste desta matéria compartilhe o texto com seus amigos e familiares.

(*) João Ribeiro é Analista de Informações do Ministério do Trabalho, aposentado, cargo hoje denominado Oficial de Inteligência na atual Agência Brasileira de Inteligência (ABIN); atuou também na Chefia da Segurança Orgânica, de Informática e da Documentação, na Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. Atualmente é Diretor do Instituto Portal Messejana e escreve também em seu blog, o Blog do João Ribeiro, no qual aborda assuntos de interesse geral da comunidade.


Veja também nas redes sociais:



Nenhum comentário:

Postar um comentário