segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Por que a “Terra Brasilis” ainda não é ideal em sua plenitude

O que vemos na Terra Brasilis é um vasto e rico território, onde a natureza 

contribui muito para a existência humana. Áreas quentes, tropicais, frias, gosto para todos. Muito verde, áreas agricultáveis e férteis. Uma população hospitaleira e que aprecia a vida. Com dimensões de um grande continente teria tudo para se desenvolver em um ritmo evolutivo suficiente para aumentar o bem-estar de seus habitantes. Mas não é isso que acontece. Quais seriam esses entraves e suas causas? Muito difícil de identificá-las em e mensurá-las de forma plena...

Esta série de vantagens na Terra Brasilis é descompensada por inúmeros problemas que a impedem de avançar cada vez mais em direção a um mundo de maiores progressos em diversos campos.

Muitos analistas se debruçam sobre os problemas da Terra Brasilis e estudam as suas principais causas. Chegam a conclusões bem aproximadas de um acerto total. Na área social residem os principais problemas: o desemprego, a saúde, a educação, a violência crescente, o aumento das drogas e da criminalidade, a falta de investimentos nos pontos necessários é um ponto chave para a questão.

É de certo modo fácil mencionar os problemas e suas causas. O mais difícil é dizer por que tudo fica na mesma e até mesmo sente-se o agravamento da situação geral da Terra Brasilis.

Toda nação possui um ordenamento jurídico e um conjunto de normais que regem e disciplinam todas as atividades. E a Terra Brasilis possui essas leis em quantidade suficiente, mas algumas se encontram totalmente defasadas em razão de mudanças na própria sociedade, nos costumes. E para que o povo siga essas normas gerais deveria existir em primeiro lugar a educação e o respeito ao próximo. Se pelo menos esta regra fosse cumprida não precisaríamos de nenhuma lei. Por exemplo: condição básica: não fazer nada, praticar atos que causem prejuízos ao próximo. Pronto, se isso fosse cumprido seríamos um paraíso na terra. Mas como isso é uma utopia, foram criadas juntamente com as leis, as penalidades para aquelas pessoas que existem as penalidades. Os códigos que disciplinam os direitos e deveres preveem também as penalidades para aqueles que não os observam.
 
Portanto, temos os princípios acima e a mostra da causa maior da maioria dos problemas e dos males, que reside na impunidade. Ora esta impunidade está intimamente ligada a mais códigos legais, procedimentos e trâmites que dependem exclusivamente dos homens. E assim o ciclo é fechado. Temos uma Terra Brasilis com amplas condições para uma vida tranquila, um ordenamento de leis para reger todas as ações e medidas disciplinares e penais para tratar aqueles que não as cumprem.

Determinar exatamente onde é o princípio disso tudo é a parte difícil e que nossos representantes não estão se esforçando há muito tempo. Os políticos, em sua maioria, são interessados em si próprios, isso em se tratando de todos os rincões de nossa terra. E nossos gestores também possuem parcelas de culpa acentuadas quando prometem e não cumprem suas metas e objetivos.

Atravessando tudo isso de ponta a ponta está o maior dos males, que é a corrupção, alimentada pela ganância daqueles que burlam os regulamentos, compram aqueles que se vendem por dinheiro, benefícios ou poder, atravancam o bom andamento das leis através de procedimentos ilícitos e se constitui em um câncer que destrói paulatinamente tudo o que é bom na Terra Brasilis. Ainda não temos remédio para esse mal, que está arraigado de forma profunda no âmbito nacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário