quarta-feira, 10 de setembro de 2014

E eles apareceram de novo!

Tal qual fantasmas das historias em quadrinhos, desenhos animados, eles apareceram de novo, mas em nossa vida real! Mas quem? Ora mais, só poderia ser uma enxurrada de políticos para tudo que é gosto. De tempos em tempos eles aparecem, pedem votos, fazem promessas incríveis e depois, se eleitos, somem!  
Concordando plenamente que “política é tudo”, ao mesmo tempo em que discordo integralmente daqueles que fazem uma política partidária cercados de interesses, com objetivos dúbios. E mais do que isso, quando aparecem de forma hipócrita antes das eleições! Como são simpáticos, cheios de amor à Pátria e aos brasileiros... Eles prometem corrigir tudo, o que você imaginar. É uma desfaçatez quase generalizada, lamentável sobre todos os aspectos.

UMA POLÍTICA PARTIDÁRIA VOLTADA A INTERESSES

No meu entendimento a política partidária deveria existir, é óbvio, mas com regras bem rígidas de forma que um cidadão pudesse servir ao seu país somente por dois mandatos. E pronto. Assim os políticos profissionais, os vícios, os macacos velhos na arte, não existiriam. A “profissão” político deixaria de existir. Os salários deveriam ser atraentes e compensadores, mas não exorbitantes. E todos aqueles que se propusessem a exercer um cargo político saberia, de antemão, que não iria se perpetuar no poder, no cargo.

A POLÍTICA COMO PROFISSÃO

Outro detalhe que acho bem importante na política partidária brasileira: não há programas definidos. Se existem estão apenas no papel para cumprir o que a lei determina. Pense bem: caso você peça para algum brasileiro dizer quantos partidos existem no Brasil... Alguém se atreveria a responder? E aprofundando um pouco mais: qual seria o programa ou ideologia por eles seguida? Ninguém sabe responder nada disso. Poucos estudiosos conseguiriam tal façanha. Os nomes dos partidos políticos formam uma verdadeira “sopa de letras”, como se diz em um jargão muito batido. É uma verdadeira festa! Tem lugar e partido político para todo mundo aproveitar um pouco! 

GANHAM MUITO E TRABALHAM QUASE NADA

Infelizmente o que se mostra abertamente no Brasil é um total descaramento da classe política, porque se acham intocáveis. As comissões de ética são feitas por eles, as Comissões Parlamentares de Inquérito também. Então pronto, novamente. Estão tranquilos porque quase todos tem o que esconder. E cada um protege o outro, em um corporativismo absurdo. O custo x benefício de cada político para o País é imensurável!

E AS BENESSES AUMENTAM

Cada um com suas assessorias parlamentares que na maioria das vezes serve apenas para atender à imprensa e dizer que o fulano de tal não se encontra, que “está a serviço” etc. etc. Auxílio moradia, auxílio paletó, auxílio tudo... Mas o pior é que durante seus mandatos os políticos fogem totalmente de nosso alcance! Ficam bem longe do povo, na inércia de seus trabalhos.

As reformas importantes, como a própria REFORMA POLÍTICA, não são votadas. Os códigos, as leis ultrapassadas, tudo vai sendo levado com a barriga. Trabalhar para que? Porque existe uma impunidade incrível e uma falta de mecanismo para que o povo, que elegeu, possa também desligar, ou seja, retirar aquele político que não esteja correspondendo aos anseios de quem represente.


AS PROMESSAS DE CAMPANHA

Sabedores de que no país as coisas não estão bem em muitos setores, para eles torna-se fácil prometer... “Vou melhorar a segurança pública”. Outro diz “se eleito for dou um jeito na área da Saúde” e por aí a lista de promessas se estende indefinidamente. E assim estamos novamente em uma campanha eleitoral, com centenas de cargos sendo disputados em todo o Brasil. E eles gastam com suas propagandas enganosas; aparecem tomando cafezinho, comendo pastel nas feiras, falando com o povo em todo lugar! Como são interessados pelo povo!

É como dizia um bordão antigo de um programa de televisão “Me engana que eu gosto!”.
E o que dizer das carreatas, dos sorrisos distribuídos em comunidades mais carentes, buscando a ilusão daqueles que desejam melhorias para suas comunidades? Boa parte deles são mais falsos do que notas de R$ 25,00 (vinte e cinco reais)... E o povo se ilude! Canta, pega bandeirinhas, guarda santinhos para depositar o seu voto, vibra com os discursos durante as carreatas, com os fogos de artifício soltados quando eles passam! É uma festa geral.

E DEPOIS DE ELEITOS?

Primeiramente os fantasmas desaparecem! E depois quase a totalidade daqueles que forem eleitos assume seus cargos e abandonam totalmente o povo. “Que se dane o povo, que se lasque”, como diria o personagem “Justo Veríssimo” criado pelo nosso saudoso Chico Anísio e também o “João Plenário”, personagem de outro programa de televisão, este que por sua vez anda com uma maleta repleta de papéis e vive tentando fazer todo tipo de falcatruas, de enroladas com o dinheiro do povo. Sabemos que existem exceções, como toda regra. 

Bem, estamos bem no meio de centenas de políticos que nem esses personagens. Só nos resta a missão quase impossível de discernir onde está a verdade. É como procurar agulha em palheiro! Teremos, certamente, um lote muito grande de maus gestores em todas as esferas e de políticos, tanto nos municípios, quanto nos Estados. Serão centenas de semianalfabetos “mamando nas tetas da Nação”... Vejam na figura seguinte a profecia de Geisel sobre o quadro:

 

Estou convicto de que escrevo um quadro verdadeiro, da mesma forma que sei a falta de conhecimento da maioria dos brasileiros, que nem mesmo acesso à leitura possui. E que se interessa apenas pela sua sobrevivência. 

Veja também nas redes sociais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário