terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Aspectos reativos podem interferir em suas decisões. Assuma o comando de sua mente!


Você pode perder algum tempo para ler 16 (dezesseis) linhas de texto?

Um dia eu aceitei esta proposta, lendo um livro do qual não lembro o título. Confesso que fiquei surpreendido e satisfeito com o aprendizado nas linhas finais de um capítulo! Nunca em tão pouco tempo tinha assimilado tanto. Na realidade eu ganhei bastante com o ensinamento. E desejaria que o mesmo acontecesse com você. Quer ver logo do que se trata e aprender algo fantástico, simples, mas que você não conhecia? Então prossiga e tenha bom aproveitamento nesta descoberta!   

Os aspectos reativos em sua mente

Muitas vezes você está em uma situação qualquer, de dúvida ou de tomada de uma decisão, e começa a ser bombardeado com sugestões vindas de seu cérebro no sentido de adotar esta ou aquela proposta. Por exemplo, seria o seu anjo da guarda soprando: “faça isso que é bom” e o lado ruim dizendo: “não faça”, seguindo-se argumentos de ambas as partes.

Fique certo de que você enxerga uma parte de seu cérebro e outra não!

E a conversa em sua mente está formada. Uma verdadeira discussão! Você “ouve” argumentos de ambos os lados, cada um com suas verdades, mas não pode concluir por nenhum deles porque está confuso. Nesta hora é que entra o “x” da questão: mande os dois ou mais seres que estão falando em sua mente pararem de falar! Grite, mentalmente, pode até mesmo proferir um xingamento mental firme! Faça do seu jeito, mas diga para eles que não se metam em sua vida, pois nela quem manda é você. Mas faça isso de forma altiva. Ordene que se calem, pois o pensamento é somente seu! Logo você constatará que sua ordem foi obedecida. Então, depois de alguns segundos restará mesmo um silêncio mental e você mesmo poderá pensar e decidir sem as interferências.  

A força dos exercícios mentais

Mas isto é como um exercício. Do mesmo jeito que você deve exercitar o corpo para ter os músculos renovados, ativados, deve exercitar sua mente, treiná-la! Preste atenção depois que fizer isso pela primeira vez. Passará um tempo e na primeira oportunidade as forças que desejam se intrometer entrarão novamente em ação e vão começar tudo de novo. Repita a ação. Diga para elas calarem. E continue você mesmo pensando novamente, sozinho! Fiz o teste e aprendi a controlar mais um pouco minha mente.

Mas em outras oportunidades a mesma ocorrência pode surgir e você deve estar preparado. Lembre desses conceitos e deste modo de agir. Não deixe que seu próprio pensamento fique à mercê desses fatores e dessas interferências, de locais onde você mesmo e ninguém pode identificar ou saber ou fica.

Assim funcionam as limpezas mentais, quando podemos descarregar uma série de aspectos de nossa mente reativa que nos prejudicam muito. Raciocine bem e veja se isto não ocorre com você! Foi um dos maiores aprendizados que tive até hoje lendo apenas 16 linhas de um livro e aplicando a orientação recebida. Mais uma vez a leitura foi de fundamental importância em minha vida. Este assunto é muito abrangente e merece estudos mais apurados para seu pleno desenvolvimento.


Veja também nas redes sociais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário