segunda-feira, 26 de agosto de 2013

A economia brasileira e seus reflexos na criação de postos de trabalho no Ceará


Muitos, particularmente os mais jovens não sabem o que são Postos de Trabalho. E aqui vamos comentar um pouco sobre o assunto. Com alguma experiência na Área do Trabalho vamos procurar esclarecer em fácil entendimento o assunto.

O que é um Posto de Trabalho?
 
Um Posto de Trabalho, em um entendimento bem simples, é uma vaga, que pode ser no comércio, ou em outros setores. Por exemplo, quando um posto de gasolina é aberto são gerados vários postos de trabalho. Assim, ocupam aqueles postos de trabalho os frentistas, o pessoal das lojas de conveniências, os seguranças, enfim, todo mundo que é empregado naquele novo negócio.

A economia de um país tem reflexos diretos na criação (crescimento) ou no corte (diminuição) dos Postos de Trabalho. Quando a economia está crescendo surgem muitos postos de trabalho para a população, o que diminui aquele contingente de mão-de-obra desempregada, com a ocupação desses novos empregos.

Mas o que e contingente de mão-de-obra desempregada?

A palavra “contingente” significa um grupo, uma parcela da população. Conforme um dos dicionários, um conjunto de pessoas que desempenham uma função específica dentro de uma coletividade. No caso dos desempregados formam um contingente de mão-de-obra desempregada. 

A procura de um 1º Emprego

Vamos entender bem o seguinte raciocínio, para que no final todos compreendam a importância do tema: a cada dia muitas pessoas fazem aniversário e centenas ou milhares completam 18 anos. Seguem logo para os Postos do Ministério do Trabalho, Postos do Sistema Nacional de Emprego (SINE) etc. para “tirarem” sua Carteira de Trabalho. E assim passam a procurar o seu primeiro emprego. Poucas conseguem, por razões múltiplas, os sejam: não há postos de trabalho disponíveis no local onde moram (vagas); as vagas oferecidas são para pessoas qualificadas ou com experiência (o que os novatos ainda não possuem) e por aí vai. Algumas pessoas que conseguiram o seu 1º emprego logo após seus 18 anos. E as outras restantes vão se somar ao contingente de mão-de-obra desempregada. E no dia seguinte mais pessoas completam aniversário. A estória se repete. Algumas (poucas) conseguem emprego e as demais se somam aos desempregados. Desse modo a massa de desempregados no país vai acrescendo dia a dia. E a quantidade das pessoas que passam a “pressionar” o mercado de trabalho para conseguir uma “vaga”, um posto de trabalho, aumenta rapidamente.

O crescimento populacional comparativamente ao crescimento dos postos de trabalho

Em um Estado pobre como o Ceará, como em outros estados brasileiros, o crescimento populacional é muitas vezes maior que o aumento dos postos de trabalho. Ou seja: simplesmente a economia do Estado não cresce de modo suficiente para que haja emprego para todo mundo que deseja trabalhar. Assim, como não há Postos de Trabalho suficientes a procura pelos empregos retornar e aqueles que não conseguem passam a incorporar o contingente de mão-de-obra desempregada. Há órgãos oficiais que informam os índices de emprego e desemprego, conforme dados fornecidos pelo Ministério do Trabalho.

Os índices de desemprego aumentam e os problemas decorrentes também. Assim, a economia de um país tem que crescer para que não haja desempregados ou pelo menos que o número de pessoas sem empregos seja muito pequeno. Trata-se de um problema econômico, com consequências sociais muito graves.

Veja também nas redes sociais:


Nenhum comentário:

Postar um comentário