sábado, 23 de agosto de 2014

A Internet, suas múltiplas possibilidades e os relacionamentos pelas Redes Sociais


AS REDES SOCIAIS
 
O fluxo de informações pela internet é assustador. E continua a crescer de forma brutal. E assim somos atingidos pela massa de dados que se espalha pelo mundo inteiro. É uma realidade e temos que assimilar o que essa tecnologia nos proporciona.  “As redes sociais são ferramentas importantíssimas de comunicação e de transmissão de informações na atualidade”. Esta é uma informação correta, inclusive postada por um amigo meu no Facebook. Complementava que ainda “está cada vez mais sendo aparelhada e manipulada pela grande mídia” ... É preciso ficar atento”, disse ele entre outras considerações. E comentei a postagem dele com mais algumas considerações sobre a hipocrisia existente na rede, cujo tema que gostaria de compartilhar com todos vocês! Meu comentário foi o seguinte:  

A hipocrisia existe no cenário político de uma forma quase geral. E está presente também na internet, é claro, porque é inerente a alguns seres humanos, que não são perfeitos! Mas, em breve análise, acho que as redes sociais contribuem para a divulgação das ideias. “Por exemplo, consegui ler seu texto!” (referindo-me a postagem dele no facebook).  Assim, considero que ter um amigo virtual é uma possibilidade muito interessante, pois neles podemos enxergar primeiro as ideias, os comportamentos, a educação ao tratar, o respeito, independente de qualquer outro fator.

Com relação à política sempre estive descrente nos nossos representantes. Não há partidos políticos sérios no país. Existem algumas (poucas, uma exceção) que exercem a política de forma correta. O restante - a maioria - quer apenas uma maneira de permanecer "mamando nas tetas do governo"... Fazem da política uma profissão. Quando na realidade deveriam estar ali somente por um período para servir ao Brasil... E depois voltarem para suas profissões de origem (se é que eles a tem).

A INTERNET RECEBE TUDO

A Internet é um banco de dados que comporta tudo. Assim torna-se fácil encontrarmos coisas boas e, ao mesmo tempo, coisas ruins. Cabe a cada um fazer suas escolhas. No Facebook, como a rede social mais badalada do momento, também acontece isso. Como seria viver hoje em dia sem esta ferramenta (internet).

Nela podemos conferir locais turísticos em todo o mundo, passear por museus, adquirir passagens, reservar hotéis, consultar nossas contas bancárias, ler alguma bula de remédio com tranquilidade e com letras do tamanho que você preferir, estudar tudo aquilo que você possa imaginar como fazer cursos online, enviar emails rapidamente, conversar com nossos amigos, deixar mensagens ou simplesmente ficar navegando entre os principais portais para atualização de notícias.

AS ESCOLHAS ENTRE O BEM E O MAL

Agora: possuindo estas condicionantes "do BEM", por outro lado vemos a condicionante do MAL. Armazena tudo o que é porcaria, em todos os sentidos. Pornografia, vídeos idiotas e todo tipo de bobagem em geral, que quase sempre "bomba na web" como se diz popularmente.

Partindo desses princípios (do BEM e do MAL) devemos selecionar o que desejamos. E nos acostumar com as eventuais besteiras que vamos encontrar pela frente. É duro – reconheço - escrever um texto com uma ideia legal, com conteúdo, e trabalhar para que seja lido pelas outras pessoas, ao mesmo tempo em que sabemos existir postagens – as mais idiotas possíveis – que alcançam milhões de acessos rapidamente. Mesmo assim devemos respeitar o direito de quem posta e de quem vê essas postagens, porque “faz parte” do contexto internet. Devemos nos acostumar no Facebook, por exemplo, com as orações, as correntes que publicam, pelos cartazes políticos difamatórios ou de gozação, com as falsas mensagens e até mesmo com pessoas consideradas de "alto nível" que se prestam ao ridículo de postar bobagens sem conta nas redes. A responsabilidade é de cada um. Continua a tônica: vê e procura os bons ou maus caminhos quem quer.

O DIREITO DE EXPRESSÃO DE CADA UM

Quanto ao direito de expressão, este deve ser respeitado ao máximo. Todos tem o direito de manifestar suas ideias, repito: no caso do Facebook as postagens diversas, cartazes, orações, correntes, preces, politicagem etc.

No meu caso particular acho até agora que o Facebook é "uma boa". Possibilitou que eu "encontrasse" parentes e amigos distantes, os quais talvez nunca mais viesse a ter contato. Divulgar alguns registros de vida, como no caso de nosso Conjunto Big Brasa, também está sendo muito legal e as pessoas gostam (pelo menos o grupo possui centenas de participantes, todos com o mesmo objetivo - buscar os conhecimentos de outrora e praticamente viver tudo de novo, em nossas mentes). Além de trocar experiências musicais de muito bom gosto.

Pergunta: o Facebook tem pessoas que fogem dessas propostas? Tem sim e muita gente. Fazer o que? Simplesmente adicionar um "amigo" ou não, com a possibilidade de excluir as postagens que você não deseja ver. E até banir quem lhe incomoda definitivamente.
Já me acostumei com isso. É como entrar na casa dos outros, mais ou menos. Temos que fazê-lo com o máximo de educação e bom trato possível, tendo em vista que gostaríamos que fizessem assim conosco também.

E assim vamos indo, procurando aproveitar o que a tecnologia nos trouxe de bom. Isto, sim, seria Inteligência. A arte de separar o "joio do trigo", apenas para usar uma expressão bem conhecida de todos.

Como gosto muito de escrever, decidi incluir este comentário no meu blog, também. É bom expressar suas ideias. Minha experiência com o meu blog, o Blog do João Ribeiro, tem sido muito boa. São poucas as pessoas que chegaram por lá e se inscreveram, com seus e-mails e tudo mais, para participar. Mas em contrapartida muita gente leu alguns de meus textos. São mais de oito mil visitas até agora. E fico satisfeito com isso!

Veja também nas redes sociais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário