segunda-feira, 10 de março de 2014

Um golpe necessário!


Muito se comenta hoje em dia sobre a situação que se encontra o Brasil. Umas pessoas são mais radicais e pedem a volta dos militares ao poder, de imediato. E clamam para que as Forças Armadas e Forças Auxiliares coloquem “o país de volta aos trilhos”. A situação é bastante complexa e demandaria muito mais do que simples palavras e sim atitudes sérias e compromissadas daqueles que assumiram seus cargos para isto.

A maioria dos comentários que tenho lido reclama da falta de patriotismo, do que foi retirado de nossa educação em termos de amor à Pátria. Acho que precisamos mesmo de um golpe, mas não de um golpe militar. De um golpe civil, de civismo, de comprometimento e de educação ao votar.

Os maiores erros hoje em dia se alastram rapidamente de cima para baixo. Nossos congressistas, ditos nossos representantes, em meu entender não estão cumprindo o seu papel constitucional nem de perto. Ao contrário, a maioria dos parlamentares nos envergonha pela omissão, pelo desconhecimento das questões básicas e pela falta de ética política ao ficarem o tempo todo se preocupando apenas com suas benesses e esquecendo os anseios populares.

Uma das maiores questões – (problema número 1) agora é a falta de segurança em todos os Estados da federação. E o aumento da violência de forma desenfreada em todos os sentidos. A situação provoca o íntimo das pessoas de bom senso e grupos vão se formando, nas redes sociais, reivindicando mais segurança, mais atitude, e reforma na lei que diminuiria a maioridade penal para 16 anos. Os políticos, mais uma vez, fecharam os olhos para um projeto que tramitava no Senado neste sentido e o engavetaram. 

Assim cresce a impunidade e a vida perde o valor. A banalização da morte está a olhos vistos. Não bastasse a impunidade geral, há o Estatuto do Adolescente que protege o menor de forma que eles frutam, roubam, matam a torto e a direito na certeza de que passarão, quando muito, poucos anos (ou meses) nas “casas de recuperação”, que não recupera coisa nenhuma. E depois disso esses delinquentes juvenis voltam para a sociedade mais treinados para o crime, com 18 anos e com a ficha totalmente limpa. Isto é no meu entender um absurdo.

É necessário um golpe de vergonha na cara de nossos representantes, no sentido de que observem o que está acontecendo no país e decidam trabalhar para minimizar o problema, pelo menos. A redução da maioridade seria um bom começo. Por que não querem fazer isso? Sinceramente não entendo.

É necessário um golpe de ética para que nossos políticos aprendam a lidar com as verbas públicas e fiscalizar todas as ações, contratos e possíveis ilicitudes.

É necessário que os políticos votem leis no sentido de proibir mascarados em manifestações públicas. O que denota a intenção de se esconder para praticar vandalismos.

É necessário que nossa Presidenta adote medidas provisórias, se for o caso, para consertar isso e facilitar os órgãos de segurança em seu difícil trabalho. 

Sim, é necessário um golpe de Moralidade em todos no sentido de que nossa Bandeira possa estampar, sem medo, os dizeres “Ordem e Progresso”.

João Ribeiro da Silva Neto

Músico, integrante do Conjunto Musical Big Brasa, Analista de Informações do governo federal, com serviços prestados na Área de Inteligência para o Ministério do Trabalho e para a Presidência da República, com experiência na área de segurança. Hoje, aposentado da Atividade de Inteligência, é Diretor do Instituto Portal Messejana e mantém o Blog do João Ribeiro, onde escreve suas impressões a respeito de variados temas, inclusive relacionados aos diversos campos de expressão do Poder Nacional.

Veja também nas redes sociais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário